EDUCAÇÃO, AFETO E ESPIRITUALIDADE

PALESTRA PARA PÚBLICO EM GERAL:

Tema: Motivações para viver melhor em tempo de mudanças

 

 

Estamos no mundo criado por nós e somos nós os mais aptos a lidar com ele.

Eu não sou o mundo, mas estou nele. Identificar-se com ele é, das posturas, talvez, a menos saudável. Eu sou responsável pelo mundo que eu crio e sou mais forte do que ele se eu me manter diante dele.

 

A maior parte das doenças e das pessoas doentes dessa época é a mesma que vive mesclada com o mundo, sem saber distanciar-se dele. Portanto, vivem como se fossem o mundo. E como o mundo está doente, adoecem.

Qual é a doença do mundo? A desconexão e a distração. Vivem sem condições de interpretar e compreender o que estão passando em suas vidas. Ninguém adoece ou enlouquece pelo que vive, mas adoece e enlouquece por viver e não compreender o que vive.

Fomos educados a enfrentar o mundo ao invés de dialogar com ele e negociar a relação com ele. Não aprendemos a nos humanizar através do mundo.

 

E assim perdemos nossa originalidade divina, nossa inteireza e integridade, fonte de alegria, saúde e felicidade.

Qual é a saída? Retornar ao cetro de nós mesmos, lugar onde somos essencialmente nós. Onde não há fragmentação.

Vias para essa nova forma de viver: reeducação, terapia, exercícios de conexão, gratidão e perdão. Estabelecer novo paradigma, aquele que não separa e que não é regido pelo medo e sim pela amorosidade.

 

Como? Individualmente e socialmente, através do encontro consigo mesmo e com os outros e o Grande Outro.

Viver e conviver, experimentar e interpretar para sentir-se inteiro diante da Grande Inteireza humano-divina.

 

 

 

PALESTRA PARA EMPRESAS:

Tema: Faça de sua vida a sua melhor empresa

 

Seu Guardião: o Universo

Seu capital: você mesmo

Sua segurança: sua consciência

Seu maior empreendedor: sua mente

Sua maior estratégia: a intuição

Sua fonte de energia: seu propósito de vida

Sua extensão: seus colaboradores

Sua consistência: a eco-espiritualidade

Seus frutos: a eficácia

Seu maior lucro: a felicidade

 

 

 

PALESTRA DE AUTOCONHECIMENTO

Tema: Como manter-se divino na aventura de tornar-se humano

 

Somos, antes de tudo, feitos do pó das estrelas. Viemos do alto para caminhar aqui embaixo. O céu e a terra são dois polos da mesma realidade. O mundo das intenções e aquele das realizações. Viemos - através de nossa dimensão mais sútil - como divinos, em vista da tarefa de tornarmo-nos humanos.  O segredo está em jamais perder, nem enfraquecer ou negligenciar nenhuma das dimensões. Como divinos temos a força do amor e a clara luz divina a nos conduzir. E na tarefa de humanizar-nos haveremos de passar pela dor, sem a qual não enraizamos o amor divino, o qual, também por sua vez, torna-se o sustento e a força de enfrentamento dessa tarefa aparentemente paradoxal e necessária para não cair nas tramas do sofrimento. O caminho mais curto e nobre para que isso se realiza é aquele da inclusão e da inteireza: não há nada que seja humano que não tenha passado pelo divino e nada do que seja divino, que no humano, não possa encontrar o seu verdadeiro sentido. Há que “se perder” para encontrar-se; partir para poder voltar; separar-se para individuar e, assim, empoderar-se do propósito recebido para que tudo o que for vivido encontre o seu verdadeiro destino. A via pedagógica, portanto, deverá ser aquela da ressignificação. Tudo tem sentido desde que seja assumido, assim, também poderá ser redimensionado.

 

ENTRE EM CONTATO

Enviando formulário…

O servidor encontrou um erro.

Formulário recebido.

um site @ceuidcriativa